Cidades de Papel PDF

Oi gente. No último post que contém a resenha do livro Cidades de Papel, eu disse que haveria uma novidade no blog que seriam os livros em PDF disponíveis para vocês e aí vai o primeiro:

Cidades de Papel

Dica: quando vocês abrirem o link e as páginas estiverem pequenas clique CTRL e o + e a imagem vai aumentar até quando você quiser.

Comentem os livros que vocês gostariam que colocássemos no blog que seu pedido com certeza será atendido.

Beijos, boa leitura.

~nat

Cidades de Papel

papertowns

Onde ela está? Ela está viva? 

É só mais uma brincadeira típica de Margo.

Mas por que essas pistas foram deixadas para mim?

Cada um de nós conhecia uma Margo diferente.

ISBN-13: 9788580573749 ISBN-10: 8580573742

Ano: 2013 / Páginas: 368

Editora: Intrínseca

Autor: John Green

Sinopse: Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.

Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.

Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Resenha:

Abra seu livro e deixe a parede do seu quarto virar uma ‘parede de papel’. Tudo ao ser redor é frágil e dobrável, assim como as pessoas que te rondam. O tema ‘Cidades de papel‘ é complexo, pode ter vários significados, e é isso que torna a busca de Quentin (personagem principal da história) por Margo Roth Spiegelman (amada vizinha e naturalmente a garota mais popular da escola) tão complicada, ele tem que pensar como ela. Mas não é a primeira vez que Margo desaparece, e – por mais impossível que pareça – dessa vez as pistas minunciosamente calculadas, são para o vizinho nerd e sem graça.
Como toda garota popular, Margo tem problemas com sua personalidade, com quem ela é, com quem ela quer ser, e com quem as pessoas querem que ela seja, afinal ela é Margo Roth Spiegelman.
“Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal da manhã pela cor, e não pelo sabor.”
Mas existe um lado da garota que poucas pessoas conhecem, e quem conhece se apaixona, como Quentin. Ela é inteligente, porém, não quer se apegar as coisas ao seu redor, ela é uma ‘garota de papel’. Ela tem aversão à rotina, ao futuro. A ideia de ter todo seu futuro calculado a apavora. Ela gosta de ser livre, de fugir de casa, de viajar. “A melhor parte do plano é o planejamento.”.
Por não ser a primeira vez que Margo desaparece, seus pais e toda escola acreditam que é mais uma brincadeira de mau gosto da garota. No entanto, Quentin não consegue deixar de pensar onde ela estaria, e porque uma noite antes do sumiço, ela apareceu na janela do seu quarto dizendo que o tinha escolhido para ajuda-la no seu plano de vingança contra Jase (namorado) que foi pego em flagrante ficando com outra garota, na lista também entra Becca (melhor amiga) que supostamente sabia da história o tempo todo e não contou a Margo.
Quentin conta com a ajuda de seus melhores amigos, Radar e Ben, para descobrir o que significam as pistas deixadas por Margo.

Leia 🙂

~nat

A Culpa é das Estrelas.

A Culpa é das Estrelas.

John Green, o homem que conquistou o coração de milhares de adolescentes. O jeito que ele escreve um romance é como se estivesse fazendo miojo, muito fácil. Ele só coloca a água e deixa esquentar e evaporar… É impressionante o jeito dele. E ainda faz as coisas ficarem engraçadas por mais trágicas que sejam. Recomendado!
O que vocês acham dele?